Writing, Flying and Huevos Revueltos

January 30, 2006

The Lord of the Song



Links:

The Lord of the Song (no final tem uma foto da casa do Leonard, na neve (eu na neve! Rsos)
http://montrealswinds.blogspot.com/2006/01/lord-of-song.html

Versão original de Hallelujah, de Cohen
http://montrealswinds.blogspot.com/2005/11/verso-original-de-hallelujah-de-cohen.html

Tradução minha, p/ português, de Hallelujah, de Cohen
http://montrealswinds.blogspot.com/2005/11/traduo-rapidinha-da-ks.html


Gente, desculpe não ter estado em casa p/ receber os que vieram fazer uma visitinha. Estou me descabelando em competição com o tempo; saí de circulação por causa disso e não respondi e nem fui visitar os @migos. Estou cheínha de trabalhos, alguns acumulados, e sobretudo, com problemas com o meu computador. Aí só uso o laptop e p/ mim não é suficiente porque nele não instalei todos os programas que preciso p/ trabalhar. Já deu p/ ver o stress, né? Vou respondendo tranquilamente e estou tentando também terminar o texto sobre a dor do parto, que mais de um já me cobrou, inclusive a Loba.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Hoje, estou é a fim de falar no meu amor pelo poeta aí de cima.

Leonard Cohen doôu sua própria casa, aonde ele morava com Suzanne, p/ ser o Centro Zen Budista do meu bairro - ali em frente do parquinho português da rua Marie-Anne e esquina com Saint Laurent, aonde eu fazia minhas meditações semanais - agora parei porque me dedico mais à Meditação Vipassana do que ao Zen-.

Rufus Wainwright e Leonardo vêm ambos de Montreal. Lembro-me que uma vez Leonard Cohen disse que ele foi muito influenciado por seu vizinho e primeiro professor de violão, um exímio músico cigano-espanhol que se suicidou por amor.

Nick Cave, inspirado pela canção “Hallelujah” de Leonard, fez a sua própria versão, a qual tem a voz da mãe de Rufus, que ainda mora em Montreal, no côro final.

“Hallelujah” continua a ser regravada por muita gente depois de mais ou menos 20 anos, mas todos são unânimes em reconheer que a melhor interpretação ficou na voz de Jeff Buckley, mesmo talvez por causa desta ambivalente sombra espiritual e demais humana que cercava o artista, morto relativamente jovem.

A lista de intérpretes de “Hallelujah”, apaixonados pela canção, é longua: Bob Dylan, Rufus Wainwright, Allison Crowe, Kd Lang, Damien Rice, Bono, Sheryl Crow. Segundo vários críticos, é possível que nenhuma outra canção tenha conseguido explorar de forma tão profunda a relação entre amor, sofrimento, música e espiritualidade. Os versos de Cohen críam um sentimento de paz no meio desta imensa dor que dilacera o coração do poeta, sendo paradoxalmente, à nivel musical e lírico, uma ode ao sofrimento e à beleza do amor.

Se se quizerem ouvir, é só clicar aí embaixo:

-Hallelujah na versão do cavernoso Nick Cave (2001), que foi inspirada pela original de Cohen;
-Hallelujah, considerada até hoje a melhor interpretação (1994), na voz de Jeff Buckley que morreu tão cedo, tão lindo, tão divino e com esta voz tão santificada;
-Hallelujah interpretada (2003) pelo príncipe irônico e desabusado Rufus Wainwright;
-Hallelujah interpretada por Leonardo (1984? - letra mais religiosa);
-Hallelujah na outra versão de Leonardo (1988? - letra mais sexual) .


Versão original de Hallelujah, de Cohen
Tradução p/ português


Leiam: Amazing Grace: Jeff Buckley - Best Music Documentary at the San Francisco World Film Festival.




Em frente da casa de Cohen num fim de tarde, no meio da neve, em fevereiro 2006.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

I BLOG HERE

Fui visitar o Paulo Kunha e acabei sabendo do I BLOG HERE, uma brincadeirinha que é mostrar o local aonde a gente fica 'blogando'. Com todos os meus problemas técnicos, a coisa foi ficando p/ depois mas agora eu vou colocar as fotos aqui, e quando tiver tempo e paciência p/ colocar o ID e responder o questionário p/ publicar a foto lá, eu faço isso. Sou geminiana e meio compulsiva.

Normalmente é aonde trabalho, olhando a neve que cai.


Quando só escrevo e o sol está lindo atrás da casa, ou o meu computador está quebrado - como agora-, uso o laptop e vou p/ a cozinha e fico olhando a neve que cai e o portão da garagem do vizinho aonde escreveram uma frase pornográfica em homenagem ao Bush.





14 comments:

  1. A loba tinha deixado um comentário aqui, mas me aconteceu uma coisa muito estranha, que aliás já estava acontecendo desde ontem : eu tinha colocado, ontem, um post que não apareceu, mas como eu já estava achando estranho porque não consegui publicar minhas imagens (aparecia uma msg de ERRO-, eu coloquei outro mais tarde, mas hoje no final da tarde ele 'desapareceu' também! E com o comentário da Loba! Deixo este comentário aqui p/ dizer p/ a Loba que não fui eu quem 'apagou' o comentário dela não, que aliás, é sempre um prazer lê-la!

    ReplyDelete
  2. This comment has been removed by a blog administrator.

    ReplyDelete
  3. o que a senhorita estava fazendo na frente da casa do poeta àquela hora da noite?

    bisses
    ciro

    ReplyDelete
  4. Tem troll no pedaço? Você anda apagando comentário... adorei as músicas. Já conhecia a o Shrek, mas não sabia quem era o autor. Realmente Jeff Buckley tem uma linda voz. Estou com saudades de Montreal, lembro da praça dos portugueses. Saudades.
    Isaías

    ReplyDelete
  5. E as fotos que voc6e ia colocar da neve? Gostei do teu 'bureau'. Bonita as cores da tua barraca. Ainda não deu p/ ouvir as músicas tranquilas, depois te digo se gosto do poeta em questão.

    ReplyDelete
  6. olá
    obrigado pela visita lá no blog, agora de casa nova. nos comentários aqui vejo que está com problemas de trolls. enquanto eu estive aqui no blogger eu usava o "verificador de palavras nos comentários. ajudava bastante. agora, se vc quizer melhorar tudo vem pro WP. é um mundo novo e fascinante. vc já está lá no flickr? vou passar lá pra te ver.
    bjs

    ReplyDelete
  7. Vc vive no céu! Que lugar lindo! Sou louco pelo frio...aqui tá um calor do cão!
    Boa sorte com seu micro, estarei esperando e sempre te lendo!

    ReplyDelete
  8. Grato pela visita, uma honra pra mim. Gostei muito do seu jeito, dos seus gostos. Beijos.

    ReplyDelete
  9. Apaguei o comentário nem foi por problema de troll não. Foi que eu estava com várias janelas abertas, comentando em um outro blog quando sem querer coloquei eu mesma o comentário no meu blogue! Coisa de gente aloprada e poeta de cabeça nas nuvens...

    ReplyDelete
  10. Oi Kali, estamos na mesma onda de amor mútuo porque também adoro o teu blog kálido porque é cálido. E além do mais, uso também o nome kali porque adoro a deusa hindu e inclusive na minha série (há muito ignorada mas não esquecida)"My Dearest White Chick ", vou falar um pouco dela. beijos.
    K.

    ReplyDelete
  11. Alexandre, eu tenho que ir lá na tua casa virtual pessoalmente p/ te dizer que vc vive no céu também, sobretudo com aquela rua das Magnólias, não importa aonde ela está situada, se no seu íntimo ou à algumas quadras. Um grande beijo.

    Oi Paulo Kunha, gostei muita da tua casa nova. olha, como eu disse p/ uma porção de gente, eu não gosto é de troll na vida real porque não dá p/ 'deletar'. mas o problema foi mesmo um de manutenção do Blogger, o que gerou uma série de acidentes, mas sem maiores repercussões. Talves num futuro próximo eu mude de host porque faz tempo que tenho que ter um site com domain name e o kit completo. Um grande abraço, é sempre bom te ver por aqui (quanto ao flickr, eu só deixei lá as 2 fotos p/ o I Bog Here porque os 2 blogs que tenho já ocupam muito o meu tempo). Um beijo.

    ReplyDelete
  12. oi Trio Ternura (Isaías, Ciro e Luka), primeiro, se fosse alguns anos atrás, eu até ia até a casa do poeta sim porque p/ este homem dá vontade de dar até a alma (ele disse que o primeiro professor dele de violão - o cigano que se suicidou por amor- mostrou à ele um música tão profunda que todas as mulheres vinham até a sua porta terrivelmente seduzidas mas o amor que ele teve por cada uma delas era único e verdadeiro... papo fiado de sedutor ou de poeta? - Enfim, os dois poetas amavam o amor, as mulheres eram um acidente no caminho. Já disse, sou pragmática e justamente por isso sempre tive uma relação ótima e real com os homens em geral e com os poetas em particular.

    Mas como minhas andanças por aquelas bandas são, ou mundanas (p/ ir dançar no Bobard, ou espirituais (p/ meditar justamente na casa do poeta...), e como o poeta não mora mais lá e agora tem uns 75 anos (o que não faz nenhuma diferença em fim de contas porque eu era apaixonada pelo Trudeau que tinha mais do que isso), a única coisa que mudou é que eu adoro meu companheiro de estrada. Quanto às fotos, vou colocar no próximo post. Um grande beijinho p/ os três.

    ReplyDelete
  13. Very pretty site! Keep working. thnx!
    »

    ReplyDelete
  14. Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
    »

    ReplyDelete

Un peu de retenu, SVP! LOL :))