Writing, Flying and Huevos Revueltos

May 29, 2006

Comunicar não é trocar unicidades


Comunicar não é trocar unicidades - é partilhá-las: idéias, experiências e gargalhadas, sobretudo gargalhadas porque não gosto de rir sózinha embora eu o faça de vez em quando e o pior é que isso pode acontecer no meio da rua quando uma lembrança passa inadvertida na minha memória (e isso pode acontecer muito se vc é uma brasileira que vive no Canadá).

Ouvindo a música obstinadamente chata que a minha vizinha faz questão de partilhar com meus ouvidos indefesos, eu fico totalmente de acordo com uma das máximas do Sartre, mas nas minhas esclarecedoras visitas aos meus mundos submersos, certifico-me que infernal mesmo seria viver solitária sem mesmo partilhar um sorriso, muito menos uma gargalhada. Aí então o pensamento de Sartre me parece errado pois com um certo nível de profundida sou capaz de ver claramente que o inferno é nos centrarmos sobre nós mesmos. O problema com Sartre é que ele era muito feio e segundo a Simone de Beauvoir, muito ruim como amante, além de ter nascido francês o coitado; isso porque o francês tem fama de ser um bom crítico, bom gourmet, ranzinza, bonito, charmoso e bom de cama, além de não gostar de banho. O que sobrou p/ o Sartre foi ser bom de mesa e de filosofia.


Mas quanto às minhas gargalhadas, ironias ou discriminações: no meu dia à dia, só sou politicamente correta quando sou obrigada pois além de ser mercuriana, trabalho no ramo de comunicações; isso me dá a liberdade total de rir de gente que diz que fez operação de pênis ao invés de operação de apêndice, de gente que opera o pênis para tirar o crepúsculo, de gente que diz que o sogro morreu com chifres do rei da Itália ao invés de sífilis hereditária (Alexandre Soares Silva). Enfim, todas são frases e situações sensacionais pois me dão a oportunidade de rir a rodo. É quase como no tempo em que minha filha, não conhecendo profundamente o português (sua língua materna é a francesa), dizia “homem careco” entre outras preciosidades linguísticas, o que tinha a sua dose de charme.
Finalmente, o grãozinho deste post surgiu com uma citação de uma frase de Miguel Esteves Cardoso, no Blog Bomba Inteligente : 'Eu também' é a resposta mais bonita a tudo o que se possa dizer. Pergunta-se 'Porque é que me sinto sozinho?' e a resposta certa é 'Eu também me sinto sozinho'. Não é 'Foi porque fizeste ou não fizeste isto ou aquilo e é isso que tens de fazer'." Explicações de Português, Lisboa, Assírio & Alvim, 2001, p. 211.
Lendo a frase acima e rindo do post do Alexandre, eu me lembrei de pessoas que me cobram coisas quando são incapazes de sair do esplendor eterno em que se encontram fincadas. O meu grau de falta de atenção foi planejado? Não, aconteceu naturalmente e mesmo sem sofrimentos só porque sou uma viajante infatigável e aprendo com as experiências tanto minhas quanto alheias, dependendo do meu grau de empatia. Quer dizer, sofrimento, sempre tem até um belo dia em que a gente enxerga as coisas como elas são realmente.









k.
Wings: Writing, Flying and Huevos Revueltos
http://montrealswinds.blogspot.com

14 comments:

  1. também ri muito com as frases e com o post do Alexandre, ele é realmente bom nisso, uma mistura de cinismo e esnobismo à la Boris Vian. Quanto ao teu post minha querida, estou totalmente de acordo, mas teremos que conversar pessoalmente porque vc fala de coisas importantes e que uma olhada rápida não me satisfaz. Te adoro.

    ReplyDelete
  2. o Wan deu um grito aqui e disse que teu post seria interessante p/ uma discussão à 3. Li e não entendi o final... fiquei burro? ou foi o da vinci code que perturbou a minha inteligência (sei que vc gostou mas eu não....).
    Discussão à 3?
    Isaías.

    gostei muitíssimo das lustrações.

    ReplyDelete
  3. o homem de gromanhom me disse que madame k. vai ler tarô esta semana. verdade? estou na fila.
    bises.

    Só vi as ilustrações porque não tenho tempo agora de ler. Wan disse que se falarão + tarde. lerei depois.
    A++
    Carol [line].

    ReplyDelete
  4. não terei tempo de falar c/ vc amanhã, por isso te escrevo rápido -estou com soninho, baby, mas quero que vc leia isso. pensei na nossa conv. e como te disse, não sou fã de blogs, só alguns, e de vez em quando, se for muito intelig. acho qu tem muita coisa ruim por aí, e por outro lado aparece alguns bons. mas alguns bons são também meio pentelhos, coisa de banda, grupinhos e não gostam de concorrência. fiz-me entender?
    bises
    Ciro.

    ReplyDelete
  5. Madame K. vai ler p/ o Homem de Gromanhom e Carol? vamos num menu à trois? ou à quatre?
    bises.
    Ceci.

    ReplyDelete
  6. K., gostei do texto, mas a gente se fala sobre o dito cujo mais tarde, en privé...

    ReplyDelete
  7. Uma releitura rápida do meu comentário anterior: tira o 'se' do texto....
    Qdo. estou com sono, escrevo mal. Je suis désolée, ma chérie.

    ReplyDelete
  8. Axé Kalzinha,

    Gostei do texto e das pessoas que te cobram...
    A+++
    Carol

    ReplyDelete
  9. adorei as ilustra. e ri demais com os enganos, chifres do rei da Itália.
    Beijos mil.

    ReplyDelete
  10. Kátia,
    Você é ótima. Sabe prender a atenção como ninguém! Excelente o que escreveu. Concordo em gênero número e grau com você. Imagine que estou o dia todo no computador. Fiquei uma semana sem ele, porque estava com vírus (o computador, não eu!) e as mensagens acumularam-se. Não consigo dar conta de responder a todas. Eu já ia desligar e entrei no seu blog. Não resisti quando comecei a ler. Você é muito boa mesmo! Parabéns pelo blog. Vou voltar outras vezes e adicioná-la em minha lista de blogs legais. Um beijo. Bom final de domingo. Não sei de quanto é o fuso horário aí. Aqui no Brasil já anoiteceu. São 18h e 15 min.
    Tere

    ReplyDelete
  11. Wan,
    pois é, já conversamos bastante sobre isso, agora passar p/ frente... bises.

    isaías,
    esqueci de te falar sobre este assunto. Terei que fazer um post sobre o porquê eu gostei do da Vinci Code? Estou com preguiça.... Quando assisti à série de documentários sobre o assunto, eu estava muito interessada, mas não atualmente. bises também.

    Carol, meu amor,não deu p/ esta semana, mas depois que voltar de S.Diego eu vou ler p/ vc e p/ o homem de gromanhom.A+++ também.

    ReplyDelete
  12. Ceci, Luka, Ciro,
    já conversamos. Obrigada por estarem sempre presentes, quando me dá vontade de parar de escrever, eu penso em vcs e digo que tenho leitores interessantes e interessados que não me deixam cair. Obrigada. Isso serve p/ todos os outros amigos com um grande A. um grande beijo.



    Oi Tere, Obrigada pelas tuas palavras no comentário lá no blog. É bom ter gente que 'realmente' lê o que se escreve! Fico muito contente de ter descoberto o teu blog. E também não consigo dar conta de responder a todas minhas msg, e isso já faz meses, e de vez em quando 'desapareço' por falta de tempo de passear na rede. * fuso horário : aqui é 1 hora menos que o Brasil, no verão (creio....). No verão só anoitece lá pelas 9 da noite. Em contrapartida, no inverno, anoitece às 4 da tarde! Um beijo. K.

    ReplyDelete
  13. Kátia,
    Adorei esse texto. É uma gostosura quando a gente ri sozinha, andando pela rua, sinal que nossa mente tem senso de humor. Achar graça na vida é um requinte só.
    beijos
    pat

    ReplyDelete
  14. Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
    »

    ReplyDelete

Un peu de retenu, SVP! LOL :))